Nº de acessos

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

STF vai julgar processo contra deputado Eduardo da Fonte acusado de corrupção

Da Fonte teria intermeado R$ 10 Milhões em propina.



O Supremo Tribunal Federal (STF), confirmou a manutenção do julgamento da denúncia quem tem como réu o Deputado Federal Eduardo da Fonte, a noticia foi divulgada nesta quarta-feira (08).

Da Fonte responde se defende nesse processo depois de ser denunciado pela Procuradoria Geral da República, con o parlamentar pesa a denúncia pelo crime de corrupção passiva, sende este procedimento através dos inquéritos da Operação Lava Jato que já condenou dezenas de políticos, empresários e personalidades em todos Brasil.


As autoridades apuram um grande esquema de desvios milhões de Reais através de propinas tendo como uma das principais empresas prejudicadas a  Petrobrás.

O processo segue desde março de 2015 após o procurador Rodrigo Janot enteder que havia provas suficientes para apresentar as denuncias também contra Eduardo, um dos depoimentos que mais comprometeu Da Fonte foi de Paulo Roberto da Costa ex-diretores da Petrobrás

Segundo Janot, o parlamentar teria intermediado uma propina de R$ 10 milhões que foram encaminhados para o já falecido e então senador Sérgio Guerra do  PSDB de Pernambuco, Sérgio Guerra faleceu no ano de 2014 depois de vários tratamentos de saúde, o dinheiro também teria sido destinado para a bancada do partido para os deputados "barrassem" as investigações da CPI da Petrobras que estava acontecendo em 2009.

Foi no mês de novembro de 2009 Da Fonte e outros deputados teriam participado de um encontro onde trataram de como realizar o pagamento de "propina" com intenção dos parlamentares aprovassem o relatório da CPI, as apurações ainda apontam que estavam presentes neste mesmo encontro o ex-diretor Paulo Roberto Costa, Sérgio Guerra  e um represente de uma empreiteira.

O STF não divulgou previsão do julgamento que deve ganhar novidades com a defesa de Eduardo que anda não se pronunciou sobre o processo.


Do Patrulha do Agreste

Nenhum comentário: